Brasil derrota a Rússia e é a única seleção invicta na Copa do Mundo do Japão

A seleção brasileira masculina de vôlei manteve o aproveitamento de 100% na Copa do Mundo do Japão, ao derrotar, neste sábado, a Rússia, por 3 sets a 0 (25/16, 25/22 e 25/22) na cidade de Nagano. São quatro vitórias do time do técnico Renan Dal Zotto e a única invencibilidade na competição.

O Brasil começou a partida com: Bruno, Alan, Lucão, Maurício Souza, Leal e Lucarelli. Thales foi o líbero. Entraram também Felipe Roque, Fernando e Mauricio Borges.

Nas três primeiras rodadas, o Brasil já havia derrotado Canadá, Austrália e Egito. Com a vitória deste sábado, a equipe chega a 12 pontos e lidera a classificação entre as 12 seleções participantes.

O Brasil volta à quadra, neste domingo, para enfrentar o Irã. A partida será às 2h (horário de Brasília). Esse será o quinto e último jogo em Nagano. Depois, a delegação seguirá para Hiroshima para outros seis jogos: Argentina, Estados Unidos, Tunísia, Polônia, Japão e Itália.

Neste sábado, o maior pontuador foi o oposto Alan, com 18 acertos, sendo 13 de ataque, um de bloqueio e quatro de saque. Bruno, levantador e capitão da seleção, analisou o desempenho da equipe em mais uma vitória, revela o Terra.

“Sabíamos das qualidades do time da Rússia, que força muito saque e, como eles erraram muito no primeiro set, isso acabou facilitando um pouco o nosso trabalho. Mas, estávamos com bom volume de jogo, sem errar, sabendo trabalhar o nosso ataque contra um bloqueio tão grande como o russo”, afirmou Bruninho.

“No segundo set, o saque começou a entrar, tivemos um pouco mais de dificuldade, mas não perdemos a paciência. No terceiro, estivemos atrás, mas não perdemos a concentração. Eles forçaram o saque, sabendo que era tudo ou nada. E mais uma vez o time se mostrou lúcido e isso é uma qualidade que temos mostrado nesse campeonato”, disse o capitão brasileiro.

O técnico Renan também ficou satisfeito com a atuação da equipe. “Hoje o time do Brasil esteve bem em todos os fundamentos. Sacamos muito bem, tivemos poucos erros, o sistema de bloqueio e defesa funcionou bem. Foi uma excelente partida. Saio feliz porque é uma vitória extremamente importante e agora já é pensar no próximo jogo, na partida de amanhã, contra o Irã.”

05/10/2019

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *