Alagoas é destaque nacional no desempenho do mercado de trabalho em 2015

emrpego

O ano de 2015 foi considerado pelos especialistas como um dos mais difíceis da última década. O cenário recessivo gerou inflação, queda na geração de empregos e aumento da taxa de juros.

Mesmo assim, Alagoas conseguiu enfrentar a crise econômica de forma satisfatória, obtendo um bom desempenho no mercado formal de trabalho.

Tanto que Alagoas, ao final do ano, conseguiu um avanço na colocação do ranking nacional de emprego. Foi o quarto colocado no acumulado da variação relativa de estoque de empregos até o mês de dezembro.

Essa colocação é considerada um avanço quando comparada com o ano de 2014, período no qual a crise econômica não estava instalada no país. No acumulado deste ano, Alagoas ficou posicionado no 26º lugar do ranking nacional.

De acordo com a análise do Observatório do Trabalho, setor ligado à Secretaria de Estado do Trabalho e Emprego (Sete), os números do Cadastro Geral de Emprego e Desemprego (Caged) divulgados pelo Ministério do Trabalho e Emprego posicionam Alagoas como o quarto estado do país que menos perdeu emprego em dezembro e na variação relativa de estoque de emprego de 2015.

“Apesar da deterioração do mercado de trabalho em âmbito nacional e dos 27 estados brasileiros terminarem o ano com o saldo negativo, observa-se que Alagoas conseguiu ter um bom desempenho em dezembro 2015, obtendo o quarto lugar no ranking dos que menos perderam emprego tanto no mês, quanto no ano de 2015”, esclareceu Ana Milani, coordenadora do Observatório do Trabalho.

Para o secretário de Estado do Trabalho e Emprego, Rafael Brito, o posicionamento de Alagoas entre os quatro melhores estados do Brasil na geração de emprego em 2015 é o resultado de uma política arrojada e corajosa do governador Renan Filho.

“Ele empreendeu medidas de ajustes fiscais ousadas e há muito tempo esperadas pelo setor produtivo, o que proporcionou a vinda de novos investimentos e o aquecimento da economia local. Com isso, Alagoas conseguiu perder menos postos de trabalho em relação aos demais estados do país num momento de crise e manter um bom saldo de emprego, o que acabou gerando um impacto positivo no mercado de trabalho no ano de 2015 em comparação a 2014”, declarou Rafael.

Agência Alagoas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Deprecated: Directive 'track_errors' is deprecated in Unknown on line 0