Alagoas registra 29 fugas de detentos do sistema prisional em 2016

Dos presos fugitivos, 26 foram recapturados.
Dados fazem parte de relatório da Seris, que também traz nº de óbitos.

Alagoas registrou 29 fugas de reeducandos reclusos na cadeia no ano de 2016. Os dados fazem parte do Relatório de Fugas Óbitos no Sistema Prisional, encaminhado ao G1 pela Secretaria de Estado de Ressocialização e Inclusão Social (Seris) nesta quinta-feira (5).

O relatório apontava que, no mesmo ano, houve 25 recapturas, mas depois a Seris retificou esse dado por email, informando que houve recaptura em todas as 29 fugas. O mês de abril foi o que mais teve ocorrências deste tipo, com 10 fugas. Outubro fica logo depois (9), seguido por julho (4), setembro (3), maio (2) e, por último, janeiro, com apenas 1 fuga.

Os locais em que as fugas ocorreram também foi apontado no relatório. 12 pessoas conseguiram fugir do Presídio Cyridião Durval, em Maceió, no ano passado. Já do Baldomero Cavalcanti, também na capital, e do Presídio do Agreste, que fica em Girau do Ponciano, 7 escaparam.

No Centro Psiquiátrico Judiciário, 2 ocorrências foram registradas e, por último, fica o Presídio de Segurança Máxima, com 1 fugitivo. Ambas as unidades ficam localizadas em Maceió.

A Seris ainda fez uma comparação com outros anos, o que revela uma redução gradativa e contínua no número de fugas no sistema prisional do estado. Em 2012 foram 70; em 2013, 63; em 2014, 38; e em 2015, 35.

Óbitos
O Relatório também trouxe o número de óbitos dentro do sistema prisional. Foram 11 por causas naturais e 7 por motivos de violência.

De acordo com os dados, em dezembro, 5  morreram. Em Setembro e maio, 3. Já nos meses de fevereiro, julho e novembro, 2 mortes foram constatadas. O mês de agosto teve 1 morte.

g1

05/01/2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Deprecated: Directive 'track_errors' is deprecated in Unknown on line 0