Após mortes, 20 detentos são transferidos de cadeia em Manaus

Transferência ocorre após morte de 4 presos na cadeia Vidal Pessoa. Rebelião ocorreu uma semana após massacre que matou mais de 50.

Após a morte de quatros presos e a confusão que deixou outros sete feridos na noite de neste domingo, 20 detentos foram transferidos da Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, no Centro de Manaus, para a Unidade Prisional de Itacoatiara, no interior do estado. A transferência ocorreu na manhã desta segunda-feira (9) por medida de segurança.

A Cadeia Vidal Pessoa foi reaberta na segunda-feira (2) para a acomodação de presos ameaçados de morte pela facção criminosa Família do Norte (FDN), apontada como responsável pelas 56 mortes no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), na semana passada.

De acordo com Orlando Amaral, titular da Secretaria Adjunta de Operações (Seaop), os presos transferidos nesta manhã seguiram em caminhão baú para Itacoatiara, que fica na Região Metropolitana de Manaus. Todos estavam recebendo ameaças, segundo o secretário.

“A transferência desses presos é para justamente desafogar o sistema e a gente evitar maiores problemas. São pessoas que estavam ameaçadas e poderiam ser mortas. Eles estavam em situação de isolamento para serem transferidos hoje de manhã. Essa verificação foi feita ontem”, disse Amaral, sem comentar se a unidade prisional do interior tem condições de receber o grupo de presos ameaçados.

Lista de presos que serão transferidos:

Aclenilson da Silva Maximiniano
Marlon da Costa Queiroz
Renan Hatry da Cruz Silva
Ítalo Gutembergue Macedo Ferreira
Janilson Montonteiro da Frota
Thiago dos Santos Nascimento
Fabiano Pereira da Silva
Andersos Ike Marques Araújo
Cláudio Pinto de Araújo
Elfran Torres dos Santos
Franklin da Silva Conceição
José Felipe Barbosa Pinto
Raimundo Souza Matias
Eder Mota Miranda
Jenivaldo Henrique Andrade
Michel Bruno Rodrigues Oliveira
Samuel da Silva Mendes
Alindo Rabelo de Sena
Lisomar Tose da Silva
Igor Fernando da Silva Ribeiro

Rebelião
A movimentação de detentos na Vidal Pessoa começou por volta das 3h (5h de Brasília) de domingo (8), uma semana após o massacre que deixou mais de 50 mortos. No momento do tumulto, apenas dois agentes penitenciários monitoravam o local, segundo o vice-presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários do Amazonas, Antônio Santiago.

Em nota, o Comitê de Gerenciamento de Crise informou que os presos iniciaram uma briga por motivo desconhecido. Dos quatro mortos confirmados, três foram decapitados e um asfixiado. A OAB-AM diz ainda que um quinto detento morreu após dar entrada em um hospital de Manaus. Outro preso segue internado com quadro clínico estável em uma unidade hospitalar após passar por cirurgia.

g1

09/01/2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Deprecated: Directive 'track_errors' is deprecated in Unknown on line 0