Comissão aceita denúncia que pode até expulsar Leco do SP

Comissão aceita denúncia que pode até expulsar Leco do SP

Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, presidente do São Paulo, terá que dar explicações à Comissão de Ética do clube. Isso porque, segundo informações da Fox Sports, o órgão aceitou uma denúncia enviada pelo conselheiro Newton do Chapéu nesta segunda-feira, apontando irregularidades do mandatário em 2002.

De acordo com as acusações, Leco, à época diretor de futebol no mandato de Marcelo Portugal Gouveia, autorizou um pagamento de R$ 732 mil reais à Prazan Ltda., empresa responsável por intermediar a contratação do lateral esquerdo Jorginho Paulista por parte do Tricolor. Porém, a quantia não foi paga e, com isso, o time do Morumbi teve que desembolsar cerca de R$ 4,6 milhões para cobrir a multa estipulada.

O valor autorizado por Leco acabou sendo recusado pelo então presidente tricolor e a Prazan entrou na justiça. O processo se estendeu até ano passado, quando Carlos Miguel Aidar era o mandatário, e foi decretada vitória da empresa.

Depois das acusações, o futuro do presidente são-paulino fica incerto. Ele terá 15 dias para apresentar sua defesa e irá a julgamento. Caso não haja absolvição, as punições poderão vir na forma de advertência, suspensão, pagamentos em dinheiro ou até mesmo expulsão do Conselho Deliberativo.

O atual presidente é o candidato da situação para as próximas eleições, que serão realizadas em abril. Caso seja eleito, ele assumirá o controle político do São Paulo pelo próximo triênio (2017, 2018 e 2019).

terra

27/12/2016

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Deprecated: Directive 'track_errors' is deprecated in Unknown on line 0