MP investiga prefeito de Campestre por supostas licitações irregulares

Licitações foram feitas para festa de inauguração do centro administrativo. Gilvan Cabeção (PT do B) já foi afastado diversas vezes do cargo.

O Ministério Público de Alagoas (MP-AL) instaurou um inquérito civil público para investigar supostas licitações irregulares feitas pelo prefeito de Campestre, Amaro Gilvan de Carvalho, o Gilvan Cabeção (PT do B). A informação foi divulgada nesta quarta-feira (14), no Diário Oficial do Estado (DOE).

De acordo com a publicação, no dia 6 de dezembro foi realizada uma grande festa para comemorar a inauguração do centro administrativo do município, o que resultou em contratação de serviços – bandas e estrutura de palco – sem o procedimento de licitação adequado.

A assessoria do Gilvan Cabeção informou a reportagem do G1 que o município não recebeu nenhuma notificação sobre a instauração do inquérito,  que que só vai se pronunciar sobre o assunto após receber a notificação oficial.

Segundo a portaria, foi considerado para a instauração do inquérito o fato de que o prefeito foi reconduzindo recentemente ao cargo. A justiça determinou o afastamento de Gilvan Cabeção várias vezes por supostas contratações irregulares e improbidade administrativa.

Investigação
O inquérito investigará a possível ocorrência de lesão ao patrimônio público decorrente de licitações irregulares ou ilegais; e tem objetivo de colher informações para que sejam tomadas medidas judiciais cabíveis para a responsabilização por atos de improbidade administrativa do prefeito e de terceiros.

Foi requisitado ao secretário de Administração de Campestre a cópia do processo licitatório para serviços de montagens e preparação do palco para festa, além de uma cópia da licitação para contratação das bandas que se apresentaram. A publicação foi assinada pelo promotor de Justiça Adriano Jorge Correa de Barro Lima.

g1

14/12/2016

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Deprecated: Directive 'track_errors' is deprecated in Unknown on line 0