Ponte sobre Rio Tatuamunha, em Porto de Pedras, é danificada

População acredita que ponte tenha sido destruída por vândalos.
Prefeitura afirmou que reparos já estão sendo feitos.

A ponte que passa sobre o Rio Tatuamunha, na cidade de Porto de Pedras, Litoral Norte de Alagoas, foi destruída na tarde da última quarta-feira (4).

A ponte de madeira fica próximo à Associação Peixe-Boi e serve de acesso para pescadores, marisqueiros e moradores locais. No final da tarde desta quinta (5), ela já havia sido reparada e liberada novamente.

Moradores da cidade afirmam que a ponte foi alvo de vândalos, e que as pessoas já foram identificadas, no entanto, ninguém foi preso.

A presidente da Associação, Flávia Rêgo, informou que quem sofre mais com a destruição da ponte são os pescadores e as pessoas que trabalham em pousadas na região, pois elas precisam atravessar o rio diariamente.

“Para fazer o caminho por fora do rio, é necessário andar um percurso de 4 quilômetros, é muita coisa para os pescadores. Eles estão atravessando por dentro do rio mesmo, aproveitando a maré baixa”, afirmou Flávia.

Ela ainda disse que os turistas não foram prejudicados, porque a área que realiza o embarque e desembarque de pessoas para o acesso à Associação foi modificada, já por problemas na ponte.

“Nós vinhamos fazendo reformas e reparos na ponte, e para não arriscar algum acidente com turistas e com quem mais precisasse acesso à região, modificamos a área de embarque para a Associação”, explicou Flávia.

Nesta quinta-feira (5), uma equipe contratada pela Prefeitura de Porto de Pedras realizou o reparo na ponte e ela foi liberada para passagem. No entanto, segundo o prefeito Henrique Vilela (PSDB), o reparo foi apenas emergencial.

“Temos um projeto para construir uma ponte nova, mas ainda estamos tentando conseguir a confirmação do dinheiro para isso. O ministro do Turismo, Marx Beltrão, já nos garantiu a verba necessária, só precisamos do convênio a ser feito com o Governo do Estado, porque a prefeitura não tem como fazer a obra”, afirmou Vilela.

O prefeito acrescentou que a obra não tem previsão para início.

g1

05/01/2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Deprecated: Directive 'track_errors' is deprecated in Unknown on line 0