Sindicato denuncia situação insalubre na Central de Flagrantes de Maceió

Sindpol fez vistoria e encontrou focos do mosquito Aedes aegypti.
Denuncia vai ser feita à Procuradoria Regional do Trabalho.

0dbb5517767847d881105dbba1de8778_central

O Sindicato dos Policiais Civis de Alagoas (Sindpol) denunciou nesta quinta-feira (1) que a Central de Flagrantes, localizada no bairro do Farol, em Maceió, não tem estrutura para abrigar presos porque apresenta situação insalubre.

Dentre as denuncias está a existência de focos do mosquito Aedes aegypti no prédio.
A descoberta foi durante uma vistoria realizada na noite da última quarta-feira (30).

A assessoria de comunicação da Polícia Civil informou que ainda não foi comunicada sobre esta denúncia e só pode dar uma resposta quando o sindicato fizer a queixa na Delegacia-geral da Polícia Civil.

Segundo o presidente do sindicato, Josimar Melo, vários policias que trabalham na Central estão com dengue, zika e chikungunya, doenças transmitidas pelo mosquito.

“Vários mosquitos, fossa estourada, parede mofada, fiação exposta, uma série de coisas”, afirma Melo.

O sindicato denuncia ainda que a escada que dá acesso à carceragem tem os degraus muito estreitos, falta corrimão em um dos lados, podendo provocar acidentes, e há infiltração nas paredes.

“Hoje (quinta) estamos pegando o depoimento de cada policial para formalizar a denúncia aos órgãos competentes”, falou o presidente, ao informar que as condições precárias da Central de Flagrantes vão ser levadas à Procuradoria Regional do Trabalho.

g1

01/12/2016

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Deprecated: Directive 'track_errors' is deprecated in Unknown on line 0