Sylvester Stallone se diz lisonjeado, mas não aceita cargo no governo Trump

Sylvester Stallone se diz lisonjeado, mas não aceita cargo no governo Trump

Não é dessa vez que Sylvester Stallone será o todo poderoso das artes nos Estados Unidos. O ator, que havia sido convidado por Donald Trump para assumir um cargo no National Endowment for the Arts, divulgou em um comunicado que tem outras prioridades do que trabalhar na agência federal americana que promove as artes.

“Eu estou bastante lisonjeado por ter sido cotado para trabalhar pela National Endowment for the Arts. Contudo, acredito que eu seria mais útil chamando a atenção para os veteranos (soldados que lutaram na guerra) em um esforço para empregá-los e encontrar moradia e assistência financeira que esses heróis respeitosamente merecem”, escreveu o ator.

O comunicado não deixa claro se Stallone irá se envolver em alguma instituição pública para ajudar os militares ou desenvolverá o trabalho por conta própria. Caso o ator aceitasse o posto, ele seria o segundo artista a ocupar um cargo na instituição em 20 anos. A atriz Jane Alexander liderou a instituição entre 1993 e 1997.

Em janeiro deste ano, o ator anunciou o apoio à candidatura de Donald Trump. Mas as ambições políticas do ator já são conhecidas desde 2006. Na ocasião, ele revelou que havia comentado com a sua esposa a respeito da possibilidade de se candidatar à prefeitura da Filadélfia. “A minha mulher me respondeu: ‘Você está louco? Você não vai ser eleito. Você não tem essa necessidade insaciável de ser abraçada por pessoas'”.

bol

19/12/2016

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Deprecated: Directive 'track_errors' is deprecated in Unknown on line 0